Existem estudos bastante consistentes sobre hábitos que mostram como eles são desenvolvidos e também como eles podem ser transformados.

Ter o controle total das ações, sejam costumes ou não, facilitaria diversos aspectos da vida, não é? Conseguir mudar o hábito de pegar o elevador, pelo hábito de subir lances de escada e fazer mais exercícios, pode influenciar a sua saúde futura. Fora a saúde, com pequenas mudanças de hábito é possível se ter resultados positivos na sua produtividade, na estabilidade financeira e até mesmo na almejada felicidade. Alguns hábitos simples podem ser facilmente transformados, outros, embora mais complexos, também põem ser mudados.

A mudança pode não ser rápida e nem sempre é fácil, mas com tempo e esforço, eles podem ser remodelados. Mas, como os hábitos se formam?

O Modelo (Loop): 1- Identifique a rotina: o que você faz repetidamente

 2- Isole a deixa: qual é a motivação pra buscar determinado comportamento.

3- Recompensa: o que é conquistado a partir do comportamento inicial.

A interferência nestas fases, com mudanças e substituição de comportamentos, permitirá que o hábito seja alterado.

Mudança de hábitos é uma questão de força de vontade!

A pessoa está no centro da mudança que quer ver em sua vida. Se você quer uma vida diferente deve mudar seus hábitos e ter força de vontade para isso. Ninguém pode fazer isso por você a não ser você mesmo.

Uma decisão positiva se torna um hábito automático, assim como uma decisão negativa.

A força de vontade é um dos hábitos angulares mais poderosos, se não o mais poderoso.

Para mudar um hábito, basta que você decida mudá-lo.

Outras vezes, mesmo não se tratando exatamente da formação de hábitos, sabemos o que tem que ser feito, como deve ser feito, com “requintes de realidade”. Mas não agimos.

Tapamos os ouvidos, os olhos, vamos ver na TV os problemas do mundo, tudo o que possa nos anestesiar a dor de ouvir o que está gritando no peito. Mas o grito vai ficar ali para ser colocado pra fora, para ser ouvido pelas nossas atitudes.

A auto sabotagem nos premia com seus falsos argumentos tornando a falta de ação um hábito, um vício… Você já viveu situações como esta?  A ação está dentro de cada um de nós. É preciso querer enxergar, sair do mar da inércia, ousar, ou no mínimo, AGIR!

O que virá?

Uma nova realidade, algo que precisaremos buscar por outras novas posturas, novas ações, novos resultados e então: a Mudança tão desejada!

Novos hábitos?


Jacqueline Azizi
Jacqueline Azizi

Sou Coach Vocacional, apaixonada pelo aprender, com mais de 30 anos de experiência na área educacional, atuando desde a docência, coordenação pedagógica até a gestão escolar, nas redes particular e pública. Meu trabalho é ajudar jovens a encontrarem sua vocação. Meu propósito é facilitar para que os jovens sejam mais felizes como protagonistas da própria história. Autora do livro Coaching com provérbios populares. Já orientou dezenas de jovens a encontrar seu caminho.

Leave a Reply

Your email address will not be published.